quarta-feira, 1 de abril de 2009

Russ Meyer

Russ Meyer
Pioneiro do cinema trash, Russ Meyer presenteou o mundo com filmes que extrapolavam o limite do bom-senso

Basicamente, os filmes de Meyer eram histórias eróticas bem humoradas unidas a elementos como violência brutal, assaltos, estupros, assassinatos e muita ação. Aos nossos olhos, tão acostumados com a putaria explícita e a sanguinolência que a evolução dos anos gentilmente nos trouxe, os filmes de Meyer podem parecer um tanto quanto ingênuos. Na época dos lançamentos porém, a história era bem outra.

O cineasta e fotógrafo americano foi pioneiro no que se diz respeito à independência total do cinema: escrevia, filmava, dirigia, editava e financiava seus próprios filmes, nunca tendo pedido favor aos grandes estúdios - a única vez em que isso ocorreu foi um fracasso, em "Beyond the Valley of the dolls" realizado pelos estúdios Fox. O filme foi mutilado na mesa de edição e o resultado final não agradou muita gente. Nem a Russ Meyer que resolveu abandonar a Fox seguir sozinho.


Seu maior tesouro, o filme "Faster Pussycat. Kill! Kill!" de 66 lançou para o estrelato a musa Tura Satana (que, acreditem, atuo
u com Shirley McLaine e Jack Lemmon na clássica comédia de Billy Wilder IRMA LA DOUCE). Na pele de Varla, Tura era uma go go dancer que, em companhia de algumas amigas, barbarizava com seu carro esporte num deserto dos EUA, batendo em todos os caras que encontrava pela frente e exibindo o maior par de peitos que o cinema já havia visto até então. O filme trazia ainda a banda Bostweeds fazendo a música de abertura, que o Cramps regravaria anos mais tarde. Embora rentável na época, "Faster Pussycat. Kill! Kill!" não fez muito sucesso. Acabou virando cult e foi muito exibido em festivais de cinema e art por aí a fora.


Russ Meyer, entretanto, não gost
ava muito do rótulo indie. Por conta de seu controle criativo, seus filmes nunca caíram em domínio público ou foram exibidos na TV e reprisados nos cinemas sendo considerados verdadeiros tesouros. Por conta disso, o cara fez muito dinheiro com a venda de cópias em VHS pelo correio. Os colecionadores é se encarregaram de não deixar a coisa toda cair no esquecimento e hoje alguns filmes já chegaram a internet.


Mas o melhor momento da sua carreira foi em 1976 quando realizou UP!. O filme, narrado por uma ninfa nua, cria mistério com a morte de um ditador alemão chamado Adolf Schwartz. Na primeira cena, o ditador é torturado sex
ualmente por duas gostosas (uma negra e uma japonesa), uma mascarada sádica e um camponês pirocudo. É inacreditável e engraçadíssimo. O surreal não para por aí. No gênero todo mundo come todo mundo, todas as cenas de sexo são em paisagens bucólicas, florestas e cachoeiras (aumentando o tom do ridículo) e embalados por musiquinhas breguérrimas.


Numa cena, uma gostosa é espancada, estuprada e nua consegue dar um golpe de caratê no seu algoz, quebrando-lhe o pescoço. Ess
a mesma gostosa é estuprada (DE NOVO!) em outra cena. Quando sua amiga resolve salvá-la é golpeada pelo estuprador e. Sim o cara estupra as duas de uma só vez!!! Ta gostando? Então o que pensar quando, de repente, aparece uma serra elétrica no filme? Uma obra-prima do deboche e do mau gosto.


Mas não foi só no cinema que Rus
s foi notado e tido como referência. Seus filmes acabaram por influenciar também o mundo da música. Em 1977, Malcon Maclaren o escalou para dirigir um longa com os Sex Pistols que nunca saiu do papel. Além disso, muitos de seus filmes emprestaram nomes a bandas como o Mudhoney, Vixens e influenciaram outras tantas, como Cramps e o Garbage.


Russ Meyer nos deixou em 2004, aos 80 anos vítima de pneumonia. Dizem que ele apresentava sinais de demência n
o final de sua vida. Com sua morte, o mundo com certeza ficou um tantinho mais careta.

.............

Vou postar aqui um torrent com quase todos seus filmes, espero que vocês baixem essas pérolas pois são geniais e são material para estudo hehehe.


Torrent

Nessa torrent vocês encontram os seguintes filmes:

Beyond The Valley Of The Dolls (1970)


















Beneath the valley of the Ultra Vixens (1979)





















Mondo Topless (1966)




















Cherry,Harry,and Raquel (1970)




















Common Law Cabin (1967)


















Eve and the Handyman (1961)


















UP! (1976)



















Supervixens (1975)



















The Immoral Mr. Teas (1959)



















Vixen! (1968)




















Mais uma vez o link da torrent pra ninguem se perder nesse post enorme do caralho.

7 comentários:

Omar disse...

Excelente post ! Um tributo merecido a um diretor que amava suas estrelas de cinema . Russ Meyer e Tinto Brass são os diretores que mais cultuaram o corpo feminino em seus filmes . Meyer com os peitões e Brass com as nádegas , souberam , como poucos, elevar o grau de voyeurismo no cinema . Só faltaram as legendas para apreciar este pacotão do prazer .

Anônimo disse...

Muito bom esse post, mas os filmes tem legendas ?

Zombisagem disse...

que bom que curtiram o poster, russ meyer realmente é genial...é dificil achar legendas pros seus filmes...existem algumas ai na net...
deem uma procurada...eu achei poucas
abraço

Bae disse...

Muito filme bom! Baixando vários.
Bae
http://baixandoaoextremo.blogspot.com/

Thiago Martins disse...

Reupem por favor!

Anônimo disse...

Reupem por favor!

Gabriel Bastos disse...

demais!!! ate hoje so assisti faster, pussycat e beyond the valley. realmente incriveis. por falar na banda Mudhoney, Meyer era tio avô do Mark Arm, o vocalista hahaha. Grande post, abraço!